MAÍRA & ASTÚCIA

 

       Caros Amigos,

      Queremos contar a história de uma menina e sua égua. Poderia parecer uma fábula se não fosse real. É a história de uma garota obstinada e apaixonada pelos animais que iniciou no esporte hípico pela porta dos fundos e em pouco tempo conquistou o espaço que normalmente é ocupado por pessoas que despendem verdadeiras fortunas para tal; é também a história de seu animal que, como o patinho feio, foi por anos preterido no haras em que nasceu, chegando ao cúmulo de ir a leilão e não receber sequer um lance. Era o destino que já havia traçado o caminho das duas e como naqueles filmes de aventura uniu-as para grandes conquistas.
     A menina chama-se Maira Machado Frota Pinheiro e tem 12 anos recém completos, a égua chama-se Astúcia e fará 14 anos em setembro, juntas neste final de julho/02 conquistaram o quinto lugar na categoria Mirim saltando obstáculos de 1,20m de altura no Campeonato Brasileiro de Saltos e classificaram em terceiro lugar nas seletivas para representar o Brasil no Campeonato Americano da categoria que se realizará no final de agosto aqui em São Paulo.

    Esta conquista se torna notável por apresentar algumas particularidades dignas de uma fábula:

a) é a mais nova amazona da história do hipismo brasileiro a representar o  Brasil numa competição internacional;

b) é a única menina na equipe;

c) todos os demais integrantes da equipe são meninos com 14 anos;

d) disputou as seletivas com mais de 50 conjuntos todos treinados pelos mais experientes ginetes brasileiros e montados em cavalos muitos importados da Europa, todos adquiridos por dezenas de milhares de dólares ;

e) treina em casa, até pouco tempo atrás sozinha, onde também vive a égua;

f) além disso toca piano e fala alemão fluentemente sem nunca ter saído do Brasil nem ter nenhum parente alemão;

g) estuda numa escola alemã onde é bolsista numa classe em que todas as matérias são ministradas na língua alemã e obtém sempre notas acima de 7.

     Tudo começou com a ocupação desenfreada da Represa de Guarapiranga, aqui em São Paulo. Sempre gostamos de cavalo e criávamos alguns na casa onde moramos aqui em Santo Amaro e todo final de semana saíamos para passear. De 1999 para cá ficou muito inseguro sair à rua montado para os tais passeios. Nesta época,  próximo daqui instalou-se uma hípica e nós conhecemos o hipismo de salto em obstáculos. Foi paixão a primeira vista, e como os custos deste esporte são altíssimos resolvemos fazer tudo dentro de casa. Com muita simplicidade e praticidade fomos construindo o que hoje é um pequeno centro de treinamento dentro de nosso quintal e tivemos a sorte de contar com a colaboração voluntária eventual de grandes nomes do hipismo brasileiro que estão ajudando a lapidar esta que dizem ser a maior promessa do hipismo brasileiro surgida nos últimos dez anos. Observem que nossa família não tinha nenhuma tradição no hipismo, hoje todos nós , esposa, as duas filhas e eu o praticamos ao nível de competição. Além da Maira temos também a Iara de 10 anos que atualmente é a primeira do ranking paulista na categoria Mini-mirim (até 11 anos) do Estado de São Paulo.

     Embora nos dissessem que este esporte era para famílias com fartura de recursos, nós sempre acalentaremos o objetivo maior que é chegar numa olimpíada e graças a Deus estamos conseguindo vencer as etapas com muita precocidade.

     O Campeonato Americano de Saltos para Mirins, Juniores e Young Riders acontecerá em São Paulo no Clube Hípico de Santo Amaro de 29 de agosto a 01 de setembro de 2002 . Contará com participantes dos três continentes tais como Estados Unidos, Chile, Canadá, Argentina, México, Uruguai, Guatemala, Venezuela entre outros. É um dos mais importantes eventos hípicos realizados no pais este ano. Seria um impulso extraordinário para a carreira de Maira a possibilidade de se fazer uma matéria sobre ela,  e com certeza uma reportagem seria de grande valia na nossa busca incansável por divulgar o talento desta pequena notável que no circuito nacional já foi apelidada de "trancinhas voadoras".

     Com certeza,  sem querer ser pretensioso, a história de Maira é bem particular. Uma menina simples, muito jovem, ótima aluna, uma promessa olímpica, reconhecida pelos experts do esporte, muito querida no meio hípico, tem uma relação muito íntima com seu animal que cria no seu próprio quintal. Vocês hão de convir, não é todo dia que nos deparamos com histórias como esta.

 

 

     História escrita por Renato Frota Pinheiro Jr., pai de Maira, em julho de 2002, meses antes da amazona tornar-se a grande campeã do "FEI Children´s", realizado em Brasília neste mês de dezembro.